Fotógrafa capta o cotidiano de menina criada por pais viciados em droga

Tudo começou em 2008, quando a fotógrafa russa Irina Popova foi desafiada a criar um ensaio sobre sentimentos. Vagueando pelas ruas de São Petersburgo em busca de inspiração, esbarrou em Lilya, visivelmente embriagada, que transportava consigo um carrinho de bebê. Lá dentro ia a filha, Asfina.
A mulher, que Popova viria a saber depois, estava há vários anos dependente das drogas, acabou por convidar a fotógrafa a conhecer o apartamento e o namorado com o qual o partilhava.Pasha, também viciado, é pai de Asfina. Assim nascia o que viria a ser o livro “Another Family”.
Durante várias semanas, Popova captou de forma crua, mas fiel, a realidade dentro daquelas quatro paredes. O apartamento confuso e barulhento, as festas lotadas, os pais dormindo pelos cantos e sob o efeito das drogas e a pequena Asfina, crescendo no meio do caos.
AnotherFamily1
O ensaio de Popova ganhou uma dimensão maior assim que as fotos se começaram a espalhar pela Internet, com várias pessoas se reunindo para pedir que Asfina fosse retirada aos pais. E lançou outro debate: deve o fotógrafo retratar o que vê de forma intocada, como um mero observador social, ou era obrigação de Popova intervir na realidade que documentava?
AnotherFamily2
AnotherFamily3
AnotherFamily4
“Lilya está voltando para casa depois de uma noite de festa, com Anfisa dormindo em um carrinho de bebê”.
AnotherFamily5
Anfisa parece em perigo, perto da borda da janela do apartamento. No entanto, existe uma rede de segurança que pode não ser totalmente perceptível na foto.
AnotherFamily6
AnotherFamily7
AnotherFamily8

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Você sabe do que é feito e como é feito o chiclete?

A Verdade Sobre Chris McCandless, “Na Natureza Selvagem”

Os seis pratos mais sádicos de todo o Mundo