Pular para o conteúdo principal

Uma guerra interna: O nosso sistema imunológico

A célula devoradora
1Um fagócito estende seus pseudópodes para abraçar inúmeras bactérias E-coli antes de devora-las. Os fagócitos têm como função devorar partículas estranhas, células mortas e bactérias. Também são essenciais no combate a infecções

Pronta para o ataque
2Protozoários da malária se multiplicaram em duas células num prato de cultura de células vermelhas do sangue. Uma célula aberta liberando os parasitas para infectar outras células.

Sendo atacado pelo HIV
3Uma célula T, importante componente do sistema imunológico, está sob ataque do vírus HIV (azul).

Envolto em óleo
4Macrófago, uma célula de destruição de microrganismos, buscando envolver gotículas de óleo.

Célula B
5Uma célula B que constitui o sistema imune, coberta por bactérias, sendo assim, forçada a produzir um exército de anticorpos para atacar a bactéria em questão.

O tecido da pele
6Primeira linha de defesa contra exércitos de microrganismos perigosos, o tecido da pele é capaz de emendar-se rapidamente após uma lesão. A imagem retrata este momento.

Armadilha de bactérias
7Bactérias presas dentro de uma extensão de uma membrana do macrófago.

O alcance de um macrófago
9Um macrófago estende seus pseudópodes para alcançar as bactérias antes de ingeri-las.

Amianto
10Uma das maiores ameaças inorgânicas da humanidade, as fibras de amianto são engolidos por um macrófago, que provavelmente morrerá em consequência da refeição indigesta.

Assassinas de câncer
11Células T em volta de uma grande célula cancerosa.12Agora as células T em pleno ataque a célula cancerosa.13Depois da célula cancerosa perder o citoplasma, sobra apenas um tecido fibroso, deixado em torno da célula T vitoriosa.

Zeloso até demais
15Algumas reações alérgicas atormentam tanto os seres humanos, que o sistema imunológico chega a produzir determinados anticorpos desnecessários.


Renegado
16Um sistema imunológico que ataca o próprio organismo tem devastado o fêmur de uma mulher de 50 anos que sofre de artrite reumatóide. Mais comum das doenças auto-imunes.

Gripe
17O vírus do resfriado comum sofre constantemente mutações para evitar sua detecção. Só se vê como o vírus pode vencer um hospedeiro saudável quando há rupturas de células humanas infectadas, libertando um fluxo de novos vírus (azuis) no sistema.
- See more at: http://www.meerra.com.br/uma-guerra-interna-o-nosso-sistema-imunolgico/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=uma-guerra-interna-o-nosso-sistema-imunolgico#sthash.IhuPk1k9.dpuf

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Você sabe do que é feito e como é feito o chiclete?

É claro que você já mascou chiclete principalmente quando era criança! Mas você sabe de onde é feito chiclete? Como é feito?







    Eu, já ouvi pessoas dizendo que o chiclete vem do couro do boi...mas é claro que não é feito assim, pelo menos não hoje em dia!







      O chiclete não é uma coisa tão nova assim, antigamente, a um tempo que até hoje não se estima, os povos gregos tinham o costume de mascar resina de arvores, os mesmos usavam para estimular a salivação e assim limpar os dentes! Antes da colonização, no continente americano, a colonização europeia tinha o costume também, porém mascavam o látex do sapotizeiro, e era usada pelos Maias e Astecas e outras civilizações, e os mesmos davam o nome de Chicle.









       O chiclete que nós conhecemos hoje, surgiu no ano de 1872, quando Thomas Adams, fabricou o primeiro lote de chicletes em formato de bolas, porém estes não eram feitos de sapotizeiro, e sim aromatizado com resinas naturais do extrato de alcaçuz.

Os seis pratos mais sádicos de todo o Mundo

A maioria de nós ama um bom e suculento bife ou um belo frango assado né? E não é nenhum segredo que a vida de um animal indo para o matadouro não é de sorrisos e canções felizes. Isso é fato.

Mas vai que você se depara com uma comida que requer que o animal não esteja morto, mas que seja torturado de uma maneira terrível e diabólica bem no seu prato. Abaixo estão os exemplos que provam que, para alguns, a crueldade pode ser deliciosa.

ATENÇÃO: Algumas imagens perturbadoras, particularmente em # 1.

# 6.Ikizukuri

Origem:Japão
O que há de tão ruim nisso?Imagine que você está no Japão. Você quer aproveitar a viajem e experimentar a cozinha japonesa autêntica. Aviso: Esta pá de madeira com a imagem da Hello Kitty, não tem nada a ver com esta matéria. Ignore-a.



Você vai a um restaurante de sushi, e na hora do pedido, a primeira coisa que soar apetitoso é o que você vai pedir. Logo você vê uma confusão de sílabas japonesas que parece ser deliciosa: "Ikizukuri". Você pede. E só então, um…

Menino que morava na casa assombrada em Amityville quebra o silêncio de 37anos

Primeiro foi a praga das moscas, depois havia os pontos frios em salas e corredores, os cheiros estranhos de perfume ou de excrementos e os sons de solavancos durante a noite e outros distúrbios muito mais aterrorizantes: objetos que voaram pela sala, paredes escorrendo lodo verde, o crucifixo que virou de cabeça para baixo na parede, o quarto vermelho escondido no porão e – quem pode esquecer – os olhos brilhantes demoníacos de um porco durante a noite.
Danny Lutz, um menino de dez anos de idade na época, vive agora no Queens, em Nova York, onde ele trabalha como pedreiro e é separado de sua esposa e dois filhos, insiste que ele foi ameaçado por espíritos na casa e que as assombrações arruinaram sua vida e da sua família. Casa do horror: A casa da família que inspirou vários filmes aterrorizantes O seu lado da história teria provavelmente permanecido secreto, mas um amigo contatou um jovem cineasta, Eric Walter, que tinha criado um site dedicado à saga de Amityville, e persuadiu o recl…