Uma guerra interna: O nosso sistema imunológico

A célula devoradora
1Um fagócito estende seus pseudópodes para abraçar inúmeras bactérias E-coli antes de devora-las. Os fagócitos têm como função devorar partículas estranhas, células mortas e bactérias. Também são essenciais no combate a infecções

Pronta para o ataque
2Protozoários da malária se multiplicaram em duas células num prato de cultura de células vermelhas do sangue. Uma célula aberta liberando os parasitas para infectar outras células.

Sendo atacado pelo HIV
3Uma célula T, importante componente do sistema imunológico, está sob ataque do vírus HIV (azul).

Envolto em óleo
4Macrófago, uma célula de destruição de microrganismos, buscando envolver gotículas de óleo.

Célula B
5Uma célula B que constitui o sistema imune, coberta por bactérias, sendo assim, forçada a produzir um exército de anticorpos para atacar a bactéria em questão.

O tecido da pele
6Primeira linha de defesa contra exércitos de microrganismos perigosos, o tecido da pele é capaz de emendar-se rapidamente após uma lesão. A imagem retrata este momento.

Armadilha de bactérias
7Bactérias presas dentro de uma extensão de uma membrana do macrófago.

O alcance de um macrófago
9Um macrófago estende seus pseudópodes para alcançar as bactérias antes de ingeri-las.

Amianto
10Uma das maiores ameaças inorgânicas da humanidade, as fibras de amianto são engolidos por um macrófago, que provavelmente morrerá em consequência da refeição indigesta.

Assassinas de câncer
11Células T em volta de uma grande célula cancerosa.12Agora as células T em pleno ataque a célula cancerosa.13Depois da célula cancerosa perder o citoplasma, sobra apenas um tecido fibroso, deixado em torno da célula T vitoriosa.

Zeloso até demais
15Algumas reações alérgicas atormentam tanto os seres humanos, que o sistema imunológico chega a produzir determinados anticorpos desnecessários.


Renegado
16Um sistema imunológico que ataca o próprio organismo tem devastado o fêmur de uma mulher de 50 anos que sofre de artrite reumatóide. Mais comum das doenças auto-imunes.

Gripe
17O vírus do resfriado comum sofre constantemente mutações para evitar sua detecção. Só se vê como o vírus pode vencer um hospedeiro saudável quando há rupturas de células humanas infectadas, libertando um fluxo de novos vírus (azuis) no sistema.
- See more at: http://www.meerra.com.br/uma-guerra-interna-o-nosso-sistema-imunolgico/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=uma-guerra-interna-o-nosso-sistema-imunolgico#sthash.IhuPk1k9.dpuf

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Você sabe do que é feito e como é feito o chiclete?

A Verdade Sobre Chris McCandless, “Na Natureza Selvagem”

Os seis pratos mais sádicos de todo o Mundo