Descoberto asteróide com anéis que surpreende cientistas (com videos)



Descoberto asteróide com anéis que surpreende cientistas (com videos)

Cientistas brasileiros fizeram uma descoberta surpreendente no reino exterior do sistema solar - um asteróide com o seu próprio conjunto de anéis que orbita o Sol entre Saturno e Úrano.


A rocha espacial é o primeiro objeto não-planetário já descoberto a ter o seu próprio sistema de anéis, dizem os pesquisadores. [10 bizarros objetos não-planetários do nosso sistema solar]

Um par de anéis de rocha espacial cercam o asteróide Chariklo. Eles foram provavelmente formados após uma colisão de detritos espalhados ao redor do asteróide, de acordo com um novo estudo apresentado hoje (27 de Março).

Os anéis de asteróides também sugerem a presença de uma lua ainda não descoberta em torno de Chariklo que os mantém estáveis, disseram os pesquisadores.



"Nós não estávamos procurando por um anel e não achávamos que pequenos corpos como Chariklo os tinham, por isso a descoberta - e a incrível quantidade de detalhes que vimos no sistema - foi uma surpresa completa!", disse em comunicado Felipe Braga-Ribas, líder do estudo do Observatório Nacional no Brasil.

Os astrónomos usaram sete telescópios, mas apenas um revelou o par de anéis que orbitam o rochoso Chariklo. O asteróide de 250 km de diâmetro é ofuscado pelos planetas gasosos gigantes, os únicos outros organismos conhecidos por terem anéis.

"Esta descoberta mostra que o tamanho não é importante para se ter - ou não - anéis", disse Felipe Braga-Ribas, do Observatório Nacional no Brasil, em email ao site Space.com.

Um asteróide entre gigantes


A 3 de junho de 2013 Braga-Ribas liderou uma equipa de astrónomos a observar Chariklo enquanto passava em frente de uma estrela distante - um processo conhecido como ocultação. À medida que o asteróide passou, bloqueou a luz da estrela, permitindo aos cientistas aprender mais sobre ele. [10 fatos fascinantes sobre o nosso sistema solar]

Os astrónomos ficaram surpresos ao descobrir que alguns segundos antes e depois da ocultação principal, a luz esvaecia ligeiramente, indicando que algo circulava o asteróide rochoso. Ao comparar os dados recolhidos a partir de sete telescópios diferentes, a equipa foi capaz de identificar a forma, tamanho e orientação dos anéis.



O sistema consiste de um anel denso de 7 km de largura perto do planeta, e um anel de 3 km de largura mais afastado. A partir da superfície do asteróide, são dois anéis nítidos e brilhantes realmente espetaculares, cruzando todo o céu, disse Braga- Ribas.

Enquanto Saturno é o corpo anelado mais conhecido no sistema solar, Júpiter, Neptuno e Úrano também têm os seus próprios anéis mais fracos. Os astrónomos utilizaram sete telescópios, a maioria dos quais foram localizados na América do Sul. Deles, apenas La Silla telescópio do Observatório Europeu do Sul no Chile foi capaz de captar o pequeno intervalo entre os anéis.

Porque tem aneis?


Chariklo pode não ser o único corpo não-planetário a ter anéis, acredita Braga- Ribas. Os anéis podem ser uma propriedade muito mais comum do que se pensava. A pesquisa e o artigo que acompanha foram publicados online hoje (26 de março) na revista Nature.

Colisões no cinturão de asteróides em movimento rápido são processos violentos devido às suas velocidades orbitais. Embates entre os corpos rochosos próximos podem acabar lançando qualquer material do anel potencial longe rápido demais.

A colisão, que provavelmente criou os anéis de Chariklo teria que ter sido um impacto lento. O pequeno tamanho do asteróide significa que ele tem muito pouca gravidade, permitindo que objetos em movimento rápido escapem facilmente de sua órbita. O asteróide só teria sido capaz de segurar objetos mais lentos.

A idade dos anéis permanece um mistério. Ao longo de alguns milhões de anos, os pequenos pedaços de um sistema de anel devem espalhar-se. Porque eles ainda estão contidos como um anel, os autores concluíram que se trata de um sistema muito jovem, ou o asteróide abriga uma pequena lua que prende as partículas em sua órbita. [Space]
- See more at: http://www.ciencia-online.net/2014/03/descoberto-asteroide-com-aneis.html#sthash.gxwwnamh.dpuf

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Você sabe do que é feito e como é feito o chiclete?

A Verdade Sobre Chris McCandless, “Na Natureza Selvagem”

Os seis pratos mais sádicos de todo o Mundo