Previsões para a humanidade nos próximos 100 anos

Futurologia é a ciência que busca fazer previsões sobre o que pode acontecer no futuro através da interpretação de dados e padrões conhecidos ao longo do tempo. Portanto, está fundamentada na razão, tendo a matemática e a estatística como bases importantes. Não tem nada a ver com adivinhação! Existe gente séria trabalhando para entender como a humanidade estará daqui a décadas ou mesmo centenas de anos. São os futurologistas.
Recentemente, dois desses futurologistas, Ian Pearson e Patrick Tucker, foram ouvidos pela BBC e deram suas opiniões a respeito de diversas mudanças que podem acontecer com a humanidade nos próximos cem anos. E o Macaco selecionou dez mudanças prováveis de se concretizarem, que traduzimos para vocês a seguir.

110011

1. Teremos a capacidade de nos comunicar através do pensamento.

Para Pearson, a probabilidade é de 100%. Segundo ele, a transmissão de pensamentos será tão fácil quanto outras formas de comunicação cerebral e tão possível quanto armazená-los na internet. Tucker concorda com a previsão e afirma que comunicação, nesse caso, se refere a sinais elétricos, e não a palavras. Ou seja, teremos computadores capazes de interpretar as ondas produzidas pelo cérebro humano!

2. Graças ao DNA e à robótica, os homens se tornarão superinteligentes e imortais.

Pearson acha que o mais provável é que nossos cérebros possam ser conectados a máquinas e alcancem uma inteligência acima do normal. O cientista acredita ainda que a engenharia genética aumentará a longevidade humana, mantendo mais gente viva até que a imortalidade seja permitida pela tecnologia eletrônica e esteja disponível a custos razoáveis. Tucker também vê uma grande chance de que isso venha a acontecer. O nome que se dá a esse momento em que a humanidade estará tão avançada tecnologicamente que a inteligência artificial terá superado a inteligência humana é “singularidade tecnológica”.

3. Estaremos todos conectados a computadores que farão nosso cérebro trabalhar mais rápido.

A probabilidade de isso acontecer é de 10 em 10, segundo Pearson. Ele acredita em 2050 muita gente fará isso e que, entre 2075 e o final do século, praticamente toda a população mundial o fará. Será??

4. Só teremos três idiomas no mundo: inglês, espanhol e mandarim.

Nesse caso, Pearson acha que a chance é de 80%, pois a tendência mostra que muitos idiomas já não estão resistindo à força dessas línguas tão disseminadas. Ainda segundo ele, até o final do século, cada pessoa dominará pelo menos um dos três.

5. Seremos capazes de controlar o clima

Segundo Pearson, no futuro teremos tecnologia o suficiente para controlar o clima – e ele lembra que hoje já é possível intervir em tornados, transformando-os em chuva. Mas o custo será muito alto para que seja usada com frequência e provavelmente a usaremos apenas para evitar grandes tragédias em áreas estratégicas. Tucker também acredita ser possível e explica que o governo americano já mantém um programa de desenvolvimento de geoengenharia, que é a ciência que estuda a manipulação do clima.

6. Os oceanos serão cada vez mais explorados para produzir alimentos, e não apenas peixes

Ambos os cientistas defendem a alta probabilidade de que isso aconteça, além de ser extremamente necessário – afinal, teremos 10 bilhões de pessoas a serem alimentadas. Segundo Pearson, além do uso de algas como fonte de energia renovável, elas também serão uma grande fonte de matéria-prima para a produção de alimentos.

7. Uma única moeda para todo o planeta

Os pesquisadores discordam nesse ponto. Pearson defende que a probabilidade é alta e que os pagamentos eletrônicos via internet vão levar a uma moeda global, e apenas algumas regiões terão ainda moedas locais. Já Tucker enxerga uma tendência oposta. Para ele, a internet cria novas formas de troca e pagamento. Além disso, tem surgido mais dinheiro local em regiões dos EUA e da Europa. Ou seja, haverá muito mais câmbio a ser feito!

8. Nanorrobôs vão navegar pelo nosso sangue curando células e registrando nossa memória

Mesmo que nanorrobôs medicinais existam hoje apenas na teoria, Tucker vê uma grande chance de que isso aconteça, pois a nanotecnologia está avançando muito rapidamente. A dificuldade é prever quando isso acontecerá.

9. Alcançaremos a fusão nuclear (que é a fonte de energia das estrelas)

Pearson acha que é extremamente possível e deve acontecer entre 2045-2050, ou no máximo até 2100. O potencial de uso dessa energia dependerá das demais tecnologias energéticas que existirão. Também veremos crescer a exploração do gás de xisto e da energia solar. Já a energia eólica terá sido abandona, segundo o futurologista.

10. Elevadores espaciais tornarão as viagens espaciais mais baratas e acessíveis

O cientista Pearson vê nisso uma chance de 80%. Os primeiros veículos desse tipo certamente estarão por perto nos próximos 100 anos, mas barato é um termo relativo. Certamente isso custará menos que as viagens espaciais tradicionais, permitindo um aumento da exploração do universo e também do turismo espacial. Ainda assim, será caro para a maioria da população mundial.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Você sabe do que é feito e como é feito o chiclete?

A Verdade Sobre Chris McCandless, “Na Natureza Selvagem”

Os seis pratos mais sádicos de todo o Mundo