Ar mais antigo da Terra é descoberto na Antártida

Nasa/Lora Koenig
Não são apenas os fosseis de animais antigos que ajudam os cientistas a entenderem épocas antigas da Terra. Agora até mesmo amostras de ar ancestrais foram descobertas em algumas regiões da Antartida.
A descoberta consiste em gigantescas bolhas de cerca de dois quilômetros que ficaram presas abaixo de geleiras no continete. A expectativa é que o ar dessa região varie entre 900 mil e 1,2 milhões de anos.
Se a expectativa for correta, o ar a ser estudado será de uma época chamada Transição do Pleistoceno Médio. “Esse é o intervalo de tempo mais importante e enigmática na recente história climática de nosso planeta” afirmou Hubertus Fischer, da Universidade de Berna, na Suíça.
A análise desse material pode ajudar a explicar porque os cíclos de resfriamento do planeta aumentaram de 41 mil anos para cerca de 100 mil. Amostras de gelo de outras áreas produziram bolhas de ar 800 mil anos de idade.
No entanto, segundo a Fox News, os cientistas ainda buscam bolhas mais próximas do núcleo de gelo na Antártida parapara tentar conseguir amostras de 1,5 milhões de anos de idade que precisam.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Você sabe do que é feito e como é feito o chiclete?

A Verdade Sobre Chris McCandless, “Na Natureza Selvagem”

Os seis pratos mais sádicos de todo o Mundo