Pular para o conteúdo principal

Propaganda falsa circula nas redes sociais afirmando que o iOS 7 deixa iPhones à prova d'água


Algumas pessoas acabaram estragando seus smartphones em uma tentativa de experimentar a novidade


Há alguns dias, a Apple anunciou a versão final e oficial do seu novo sistema operacional, o já famoso iOS 7 — para saber mais sobre ele. O software leva diversas novidades aos donos de iPhones e iPads, como uma nova central de controle para os apps mais utilizados e o suporte para multitarefas (algo que já era desejado por muitas pessoas).

Por conta disso, uma propaganda falsa estava circulando nas redes sociais. Como você pode conferir acima, ela alegava que, com a atualização de sistema operacional, o seu iPhone poderia se proteger contra acidentes envolvendo água. Isso quer dizer que o software conseguiria fazer com que o aparelho de tornasse à prova d’água, por mais incrível que isso pareça.

Isso aconteceria pelo fato de que o iOS 7 conseguiria identificar a mudança brusca de umidade, desligando o aparelho imediatamente, com o objetivo de preservar peças e mecanismos vitais para o iPhone. No entanto, é claro que a propaganda não explicava como esse suposto processo deveria acontecer.

Apesar de parecer uma brincadeira sem importância, muitas pessoas acreditaram nessas afirmações e resolveram mergulhar o smartphone em recipientes com água para experimentar a nova proteção. Dessa maneira, o Twitter acabou recebendo diversas postagens de pessoas indignadas por conta de iPhones estragados.

Devido a isso, a atualização de software não é capaz de proteger o seu hardware contra danos devido à água — pelo menos ainda não.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Você sabe do que é feito e como é feito o chiclete?

É claro que você já mascou chiclete principalmente quando era criança! Mas você sabe de onde é feito chiclete? Como é feito?







    Eu, já ouvi pessoas dizendo que o chiclete vem do couro do boi...mas é claro que não é feito assim, pelo menos não hoje em dia!







      O chiclete não é uma coisa tão nova assim, antigamente, a um tempo que até hoje não se estima, os povos gregos tinham o costume de mascar resina de arvores, os mesmos usavam para estimular a salivação e assim limpar os dentes! Antes da colonização, no continente americano, a colonização europeia tinha o costume também, porém mascavam o látex do sapotizeiro, e era usada pelos Maias e Astecas e outras civilizações, e os mesmos davam o nome de Chicle.









       O chiclete que nós conhecemos hoje, surgiu no ano de 1872, quando Thomas Adams, fabricou o primeiro lote de chicletes em formato de bolas, porém estes não eram feitos de sapotizeiro, e sim aromatizado com resinas naturais do extrato de alcaçuz.

Os seis pratos mais sádicos de todo o Mundo

A maioria de nós ama um bom e suculento bife ou um belo frango assado né? E não é nenhum segredo que a vida de um animal indo para o matadouro não é de sorrisos e canções felizes. Isso é fato.

Mas vai que você se depara com uma comida que requer que o animal não esteja morto, mas que seja torturado de uma maneira terrível e diabólica bem no seu prato. Abaixo estão os exemplos que provam que, para alguns, a crueldade pode ser deliciosa.

ATENÇÃO: Algumas imagens perturbadoras, particularmente em # 1.

# 6.Ikizukuri

Origem:Japão
O que há de tão ruim nisso?Imagine que você está no Japão. Você quer aproveitar a viajem e experimentar a cozinha japonesa autêntica. Aviso: Esta pá de madeira com a imagem da Hello Kitty, não tem nada a ver com esta matéria. Ignore-a.



Você vai a um restaurante de sushi, e na hora do pedido, a primeira coisa que soar apetitoso é o que você vai pedir. Logo você vê uma confusão de sílabas japonesas que parece ser deliciosa: "Ikizukuri". Você pede. E só então, um…

A Verdade Sobre Chris McCandless, “Na Natureza Selvagem”

A Verdade Sobre Chris McCandless, Do Filme “Na Natureza Selvagem”
Quem nunca sonhou em jogar tudo pro alto e ir atrás do que se acredita? Quem já se pegou preso na rotina compulsiva do dia-a-dia, e já se questionou se as modernidades não atrapalham mais do que ajudam? Chris McCandless, famoso personagem do filme “Na Natureza Selvagem” (Into the Wild) fez o que muitos sonham e outros criticam. Ele largou tudo que tinha: seu diploma, seu carro, sua família e até sua conta bancária. Foi com uma mala em busca do grande sonho de se chegar ao Alaska. Conheça a pessoa por trás do filme de Sean Penn. Chris sobreviveu do que caçava e colhia no Alaska por mais de 100 dias Chris era um típico americano de classe-média alta, recém-formado e com problemas de relacionamento com os pais. Deixou tudo e saiu numa Odisseia solitária em busca do gélido Alaska, distante da civilização. O sucesso acadêmico de Chris apenas aguçou o vazio que ele percebia no materialismo da sociedade. Tendo realizado seu grand…